sábado, 23 de outubro de 2010

Brasil, um país de todos!


Dois mil e dois, ano de eleição, conquistas, diferenças, comentários, propagandas, e sobretudo criticas, superando até mesmo o número de candidatos. Contudo, o que chamou atenção do eleitorado brasileiro foi um presidenciável que era desprovido das qualificações exigidas para a ocupação do cargo parlamentar.
A vida pregressa do candidato suscitou nos brasileiros admiração e respeito, pois este era operário, semi-analfabeto e ainda com nove dedos. Em virtude disso, o caso repercutiu de diversas formas. Entretanto, o inesperado acontece, este foi elevado ao cargo máximo do legislativo, sendo eleito Presidente da República, afinal de contas, o Brasil é um país de todos.
Cabe aqui registrar a celebre frase, pronunciada pelo então Presidente, por ocasião da sua posse: “Nunca peguei em um diploma, mas agora recebo o diploma de Presidente da República”. Foi o primeiro chefe do estado semi-analfabeto cujo mandato acompanhei, e é claro que o primeiro agente nunca esquece. Não é mesmo?
Diante disso, Luiz Inácio Lula da Silva se tornou um exemplo de superação, determinação e acima de tudo de reconhecimento, pois os nove dedos realizaram obras nunca feitas por políticos de dez dedos. Desta feita, as circunstancias do presente nos faz voltar ao passado para melhor escolher o futuro.

Texto original “Ordem e Progresso” produzido por Aline de Sousa Leite, com adaptações feitas por Ederson Reis.

Nenhum comentário: