terça-feira, 21 de julho de 2009

EDUCAÇÃO SECULAR versus EDUCAÇÃO RELIGIOSA

Por Ederson da Silva dos Reis

     O principal objetivo da educação, de modo geral, é preparar as pessoas fisicamente, moralmente, intelectualmente e profissionalmente para viver, se realizar, e se relacionar com as outras pessoas, da melhor forma possível. Em outras palavras, é tentar desenvolver capacidades para que as pessoas sejam úteis a si próprias, a família, a pátria e ao mundo. Essa capacitação é claro, tem que ser de acordo com os ditames sociais. 

     Como o conhecimento humano se desenvolve de forma gradativa, mudando assim os métodos, as fórmulas e até mesmo os objetivos, a educação de igual modo precisa estar em constante atualização. A despeito disso, podemos observar que na pedagogia tradicional, a personagem principal era o professor, mas em contrapartida na pedagogia moderna, a personagem principal é o aluno, e o professor agora é chamado de facilitador. 


     Todavia, nem a pedagogia tradicional, nem a pedagogia moderna tem conseguido atingir os seus objetivos, de domesticar a natureza humana e torná-la útil para a sociedade. Uma prova clara disso é o aumento assustador da desonestidade, violência, assassinatos, desempregos e uma serie de fatores que contribuem para a miséria social. Pois a educação secular procura atingir o físico, mas se esquece completamente da parte espiritual de cada ser humano, e é essa parte espiritual que predomina e vence a parte física é propugnada pela educação religiosa, a qual é baseada no Cristianismo, ou seja, é fundamentada nos ensinos de Jesus Cristo. 


     Vale salientar que a educação religiosa procura preparar o individuo a lidar com as intempéries da vida, proporcionando ao mesmo a capacidade de se relacionar com as outras pessoas. Desta feita o ser humano conquistará uma estrutura tanto física quanto mental.
     

     Portanto, conclui-se que tanto a educação secular quanto a educação religiosa são fundamentais para a ascensão social, ou seja, para que o ser humano consiga conciliar a cognoscibilidade com o fenomeno "Religião", isto é, com a religiosidade, pois ambos estão intrinsecamente ligados. Fazendo assim, ainda poderemos sonhar com pessoas desprovidas de toda e qualquer malicia, e com uma sociedade pautada na simplicidade e na honestidade.  

2 comentários:

Levi Saraiva disse...

Desculpe, mas a sua conclusão de que há “um aumento da desonestidade, violência, assassinatos, desempregos e uma serie de fatores que contribuem para a miséria social”, está fundada em puro “achismo”. Leia a bíblia e verá que ela é repleta de “desonestidade, violência, assassinatos, desempregos e uma serie de fatores que contribuem para a miséria social”.
Se para alguns o ensino religioso é importante, que ele fique restrito aos seus templos, ou no máximo, às suas famílias.

Francisco Dias disse...

Levi, talvez vc n tenha compreendido bem o ponto a qual o autor pretendia chegar. Alcançar o espiritual do aluno, entende-lo como ser unico e de forma completa, isso é o objetivo do ensino Cristao. O ensino secular prepara pessoas para mercado de trabalho. Educação tecnicista, sim eu e vc a tivemos. Util, sem duvida, mas n apropriada qdo da resolucao de uma crise. A proposito, procure conhecer uma escola dominical, ficariamos felizes c sua presença!